arvores 2

by

Na terceira idade “já não há prazer sexual”

Quer saber as novidades do Mundo. Fica preocupado com o atentado da Flórida e diz que esta é uma época complicada da nossa História. Mostra-se contente por não ter filhos, já que estes iriam ter uma vida difícil.

Octogenário, afirma que mesmo que tivesse oportunidade de estar com uma mulher isso já não lhe interessava. O Viagra, diz, apenas actua sobre “o membro”: Na terceira idade “um homem já não sente prazer sexual, mesmo que execute o acto”.

Essas sensações, acredita, já estão mortas. Mas isso não o preocupa. Revela que nesse campo fez o que tinha a fazer e sentiu tudo o que lhe era devido.

Alguém achou que este homem idoso e com vários problemas de saúde não devia estar na rua, embora ele quisesse viver sob as estrelas. Fazia-o para reivindicar a reforma do país onde viveu a maior parte da sua vida, antes de vir parar a Portugal.

E se não lhe satisfaziam esse direito, também achava que não devia subsistir de uma caridade oferecida como favor. Contra esse desejo, foi colocado de novo numa instituição de saúde. Não está exposto à dureza dos elementos, mas preferia não estar ali.

Animado com a visita, recorda como há mais de meio século lhe perguntaram se não teria problemas por ter contratado um funcionário mulato. Respondeu que não.

Só se o homem quisesse entrar para as forças armadas desse país então em ditadura é que as coisas se podiam complicar. Não por ingressar numa empresa privada.

Algumas reflexões depois, garante que ser católico ou protestante é a mesma coisa. O que interessa é que aceitam o mesmo Deus, são todos cristãos.

E se há quem diga que Cristo “foi o primeiro comunista”, ele está em completo desacordo. Jesus foi para ele algo muito mais parecido com o primeiro social democrata.

Aquele que morreu na Cruz nunca aceitaria nada daquilo que se passou na União Soviética ou na China.

Considera que, no outro lado do Planeta, Trump até pode ser reeleito mas acabará por desistir dos seus projectos mais absurdos e megalómanos. Por não conseguir governar sozinho e porque os Estados Unidos são uma democracia. Não o tipo de regime em que o líder diz que “as coisas têm que ser assim e assim” e acontece exactamente isso.

Write a Comment

Comment