tefo u

by

A minha primeira chamada

Confesso que estava borrado de medo. Tanto que, inicialmente, até deixei cair a chamada sem querer. Recuperei o fôlego e voltei a atender.

Ainda estava meio em pânico, a bloquear, sem ver nada à minha volta e a tentar lembrar-me de quais eram as teclas em que tinha que carregar e os procedimentos iniciais de atendimento.

Depois disso, lá prossegui. Tive uma sorte do outro mundo. Era uma velhinha brasileira muito querida e amável que estava com um problema que eu, ainda por cima, consegui perceber logo sem ter que pedir ajuda nem consultar informação.

Para esta senhora do outro lado do Atlântico me perceber, fui falando com muita calma e devolvendo a simpatia que sentia na voz dela. Passei alguns momentos a explicar-lhe que ela tinha mesmo que fazer todos os processos de verificação da conta, por uma questão de segurança e protecção dos seus próprios interesses.

Era preciso fornecer o documento de identificação, tirar uma foto com qualidade e carregá-la no site. A minha formadora, mentora e guia espiritual sugeriu entredentes que a utilizadora fizesse a foto com a webcam do computador, para melhorar a nitidez.

Consegui convencê-la a fazer isso. Completei todos os processos necessários do meu lado e, pouco depois, recebi uma mensagem daquela senhora doce, já não para se queixar e lamentar mas para me dizer que tinha conseguido fazer a autenticação e entrar na sua conta do site.

Agradeceu muito, afirmou que eu tinha sido bastante gentil com ela. No final, já um pouco mais tranquilo, recebi uma salva de palmas da senhora professora sábia, afectuosa e sensata, e da turma de gente jovem, rápida, inteligente e eficaz que me acompanha nas aulas.

A grande barreira inultrapassável foi vencida, como tudo na vida. A partir daquele momento fiquei preparado para lidar com os brasileiros, portugueses, ingleses, americanos, simpáticos, agressivos, cooperantes, arrogantes e todos os outros géneros de espécimens humanos que viesse a encontrar.

É um processo, como todos os grandes momentos de transformação na nossa existência…

Write a Comment

Comment