palmiere

by

No palmier é mais difícil encontrar o chocolate

O moço sorridente como um desenho animado esclarece-me. Para conseguir o dispendioso certificado energético de que preciso, é necessária uma exorbitante inspecção energética. A inspecção exige que imprima uma caderneta predial.

Dias depois telefonam-me, fazem a marcação, enviam-me um mail. Às voltas com infindáveis burocracias da Segurança Social, não penso mais no assunto.

Num balcão da companhia das águas descubro que não é complicado nem custa dinheiro obter a tal caderneta predial.

Chego à conclusão que posso ter anotado mal a data da inspecção e volto a abrir o mail. Descubro que, além da caderneta predial, tenho que pedir à Conservatória do Registo Predial “a conservatória do registo predial da habitação”.

Após algumas voltas, encontro o edifício da Conservatória e peço uma senha. Tenho cinco pessoas à frente. Vou à pastelaria fazer tempo.

No regresso, vejo ao lado do edifício onde entrara um outro, muito parecido. Tinha entrado na conservatória do registo civil, em vez da conservatória do registo predial. Tiro nova senha. Tenho três pessoas à frente.

As funcionárias são simpáticas. Para o cartão de cidadão das crianças, e para as respectivas fotos tiradas na altura, já têm uns bonequinhos guardados para as encantarem e distraírem enquanto recolhem a cobiçada e involuntária imagem.

O rapaz do meu lado discute com o filho, porque joga no tablet dele, carrega onde não deve e deixa-lhe o mini-computador com as coisas todas desorganizadas. Parece ser essa a sua única preocupação: O seu puto deverá não o interromper, não o perturbar e deixar o tablet em boas condições após o seu uso, como se não lhe tivesse tocado.

A funcionária que irá atender-me mostra-se delicada, gentil e paciente com o velhinho com quem está a falar. Explica-lhe tudo. O papel de que precisa, aquele que não tem que levar, onde deve ir e o que tem que fazer.

Pergunta-me se preciso de uma cópia certificada (20 euros) ou não certificada (seis euros). Fico a olhar para ela. Consulto o mail com a confirmação da marcação da inspecção e a lista dos documentos solicitados. Só tenho que pagar seis euros.

Na verdade, a existência assemelha-se mais a um palmier recheado com chocolate, do que a uma Bola de Berlim com chocolate. O chocolate está profundamente escondido e misturado com a massa. A massa é adocicada, grossa e complexa. Nunca sabemos muito bem se já estamos finalmente no doce e compacto chocolate interior ou se ainda nos encontramos às voltas com a espessa e açucarada massa que o envolve.

Write a Comment

Comment