santoantonio

by

Uma loja onde se oferece dignidade humana?

Desempregada, dois filhos, três netos, Olga Cadete tem 190 euros de Rendimento Mínimo Social, que distribui pela renda da casa e pelas despesas da família, incluindo a educação de um dos filhos. Olga é uma das beneficiárias da nova loja Valor Humano, na freguesia de Santo António, em Lisboa.

 

Nesta loja, oferece-se dignidade humana. O conceito é simples e inspirado. Uma mercearia social onde as famílias carenciadas locais têm acesso a bens alimentares e produtos de primeira necessidade. Mas não pagam em euros nem cêntimos. Compram com Santo Antónios, uma nota simbólica impressa pela Junta de Freguesia.

 

Pasta de dentes, cereais, leite ou bolachas, pelo preço de dois Santo Antónios. Massa, atum, óleo, shampô, por um Santo António. São só alguns exemplos. Os alimentos e outros bens de primeira necessidade já estão a beneficiar 360 famílias da freguesia (mais de mil pessoas).

 

A Valor Humano foi criada pela Junta de Freguesia e a Portugal Telecom, em parceria com os comerciantes e empresas locais. A quantidade de Santo Antónios a que tem direito cada família é definida pelos serviços sociais da freguesia.

 

E dentro desta boa notícia, há ainda outra óptima novidade. A Animalife, associação de solidariedade que, através de donativos e voluntariado, ajuda os animais de estimação das famílias carenciadas, pessoas sem abrigo e associações de protecção animal, lutando assim contra o abandono de animais, também já está presente na loja.

 

Graças às campanhas nacionais periódicas de recolha que faz junto das grandes superfícies, fornece agora neste local ração de cão e gato, para as famílias carenciadas ali apoiadas. Uma nova forma de ajudar, neste caso as pessoas da freguesia de Santo António, a poderem manter os seus amigos de quatro patas, mesmo quando as suas condições económicas tornam isso mais difícil.

Write a Comment

Comment