Cao

by

A minha nova missão

“Ajudem-me, nasceu aqui uma ninhada de cachorros, não tenho dinheiro para ter mais animais, o que posso fazer?”. “Vou dar-lhe os contactos de todas as associações de recolha e adopção de animais da sua região, e, já agora, também do canil municipal, que não é um canil de abate: Ao menos sabemos que não vão ser abatidos, se tiverem que ir para lá”.

Sendo uma associação que luta contra o abandono de animais de estimação, é frequente ouvir telefonemas deste tipo na sede da Animalife. A associação tem três programas fundamentais, dentro da sua missão de acabar com o abandono de animais de companhia.

Conta com o programa de apoio a famílias carenciadas, fornecendo-lhes ração, desparasitação, vacinação e esterilização, para que possam manter os seus animais sem que os custos da sua saúde básica e alimentação se tornem incomportáveis. Tem um programa de apoio às associações que recolhem animais abandonados e procuram um novo lar para eles.

E tem o programa de apoio às Pessoas Sem Abrigo. As Pessoas Sem Abrigo têm muitas vezes consigo, na rua, animais de estimação. Companheiros de todas as horas, são, às vezes, o último amigo e laço afectivo, por quem estão dispostos a tudo, incluindo passar fome… Ou mudar e melhorar a sua vida, para proporcionarem uma melhor existência ao seu parceiro de quatro patas.

 

Animais sem abrigo, pessoas sem abrigo

 

Também aqui, a Animalife fornece ração e cuidados médicos básicos, mas faz mais. Está a estabelecer parcerias com instuições de solidariedade, com um objectivo. Fazer com que, quando estas pessoas encontram uma forma de sair da rua e iniciar a sua reinserção, possam levar o seu animal, não tendo que o deixar para trás. É revolucionário, até porque não acontece em praticamente nenhuma instituição em Portugal, levando a que muitas pessoas desistam de sair da rua, por não poderem levar o seu animal consigo.

Esta ideia pensada para fazer cair muros ajuda a perceber que a Animalife é uma associação diferente, com uma razão de ser concreta, lutar contra o abandono de animais. A direcção tem vindo a listar todas as situações que levam a que haja abandono, e a construir e procurar soluções para todas elas.

Preocupações que tem: Obter soluções, em conjunto com as autarquias locais e outras entidades estatais e oficiais, para um conjunto de problemas… A meta é provocar um conjunto de mudanças, através desse trabalho conjunto, e da promoção de alterações legislativas.

Fazer com que, no futuro, quando alguém vai de férias, tenha uma forma de assegurar que os seus animais são bem tratados, sem gastar para isso dinheiro que não tem… Procurar entidades hoteleiras em que os animais sejam aceites, e divulgá-las. Levar a que existam soluções financeiramente acessíveis para que, quando alguém é hospitalizado, os seus companheiros felinos ou caninos sejam cuidados e tratados, sem terem que ser abandonados.

Ajudar a criar mecanismos de apoio e aconselhamento para pessoas que mudam de casa e vão para lugares onde os animais não são aceites. Promover o aparecimento de sistemas de apoio para as pessoas que envelhecem, perdem mobilidade e não têm forma de cuidar dos seus animais.

Nas palavras da direcção da associação, “se encontrarmos uma solução para cada uma das situações que levam a que haja abandono de animais em Portugal… Vamos conseguir acabar com o abandono de animais em Portugal!”. Perante um argumento destes, o Cronista Sem Abrigo não poderia deixar de dar o seu contributo incondicional…

Write a Comment

Comment